Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: C:\Users\Ervas\Desktop\ervas e doencas\aborto_arquivos\image001.jpg

Voltar a pagina inicial

Artrite

Fone 43 3325 5103

Na lojinha nos aconselhamos os clientes a tomar óleo de sucupira e cálcio de ostra. Para tirar a dor Leite da Moreira ou Halpago.

Dr. Arthur Frazão (Médico)

Conheça todas as formas de tratamento para artrite.

A artrite é uma doença autoimune que provoca sintomas desagradáveis e que não tem cura, mas cujo tratamento pode ajudar a combater o desconforto que a doença provoca. O tratamento para artrite reumatoide pode ser:

  • Natural;
  • Medicamentoso;
  • Fisioterapêutico;
  • Homeopático;
  • Alternativo ou
  • Cirúrgico.

Além disso, é necessário educar o indivíduo e sua família para buscar ajuda psicológica quando ela for necessária.

Nenhum destes tratamentos irá conseguir eliminar a doença, mas quando utilizados corretamente, podem ajudar a melhorar a qualidade de vida do indivíduo por diminuírem os sintomas característicos da artrite e evitarem a progressão da doença.

Tratamento natural para artrite

O tratamento natural para artrite reumatoide pode ser feito com o uso de plantas medicinais que possuem propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e diuréticas, em forma de chá, suco ou cataplasma.

Alguns bons exemplos de remédios naturais para artrite são:

  • Chá de cavalinha, erva-doce e bardana;
  • Tomar o suco de berinjela com limão ao acordar;
  • Tomar o suco de abacaxi diariamente.

O chá de sucupira também é ótimo para artrite, sendo que ele também pode ser usado em cápsulas. Saiba mais em: Sucupira em cápsulas.

Tratamento medicamentoso para artrite

O tratamento medicamentoso para artrite reumatoide é feito com a ingestão de anti-inflamatórios, corticoides, imunossupressores e medicamentos que mudem o curso da doença, a fim de impedir a sua progressão.

Os anti-inflamatórios podem ser tomados por até 14 dias e são recomendados para a fase inicial da doença. As pomadas devem ser utilizadas sempre que forem necessárias e as injeções de corticoides são indicadas nos casos mais graves onde espera-se um resultado imediato, mas não devem ultrapassar as 4 aplicações por ano.

As drogas modificadoras do curso da doença são fundamentais para o tratamento da artrite. Alguns exemplos são:

  • Metotrexato (MTX);
  • Sulfassalazina (SSZ);
  • Leflunomida (LEF);
  • Antimaláricos: difosfato de cloroquina (DCQ9) e sulfato de hidroxicloroquina (HCQ);
  • Sais de ouro.

Os medicamentos imunossupressores diminuem a inflamação da articulação e outras manifestações extra-articulares que a doença provoca e também podem ser utilizadas isoladamente ou em conjunto.

Tratamento fisioterapêutico da artrite

O tratamento fisioterapêutico para artrite reumatoide é uma ótima forma de diminuir a dor, a inflamação e melhorar a qualidade dos movimentos na articulação afetada. A fisioterapia também é importante para manter os músculos devidamente fortalecidos e alongados, assim como evitar ou diminuir as deformidades articulares.

A fisioterapia deve incluir exercícios e alongamentos ativos e passivos, o uso de aparelhos de eletroterapia, ;mecanoterapia e o uso de recursos térmicos, como as bolsas de água quente. Além disso, a prática de exercícios físicos aeróbicos, como caminhada, bicicleta, natação e hidroginástica também podem ser indicada.

Tratamento cirúrgico da artrite

Quando a artrite reumatoide gera deformidades que diminuem a qualidade de vida do indivíduo, o médico poderá avaliar a necessidade de realizar uma cirurgia para trocar a articulação afetada por uma prótese. Mas isto vai depender do estado de saúde geral do indivíduo e de suas atividades diárias.

Tratamento alternativo para artrite

O tratamento alternativo para artrite reumatoide pode ser feito com dieta, meditação, acupuntura, auriculoterapia, massagem, quiropraxia, biofeedback, entre outras, mas não exclui a necessidade do tratamento clínico e fisioterápico, embora possam melhorar a qualidade de vida do indivíduo.

Referência Bibliográfica

LICIA MARIA HENRIQUE DA MOTA, et al. Consenso 2012 da sociedade brasileira de reumatologia para o tratamento da artrite reumatóide. Acesso em Nov. 2012.

Links úteis:

Mais sobre este assunto